fechar
Tradição

Sumiê - a arte em preto-e-branco

A técnica de pintura que retrata a forma e a essência dos objetos


por Redação Made in Japan
02.03.2006
0302_sumie_inicio.jpg
Acima, estão as famosas montanhas e paisagens do mestre Sesshu

São Paulo - O pincel, erguido perpendicularmente ao papel de arroz, o washi, quase forma um ângulo de 90 graus com a mão do artista, que desliza pinceladas precisas e definitivas. A concentração é extrema. Os dedos permanecem quase imóveis, enquanto o braço se movimenta sem se apoiar na mesa de trabalho. Visto dessa forma, o suiboku-ga, a milenar pintura japonesa conhecida como sumiê, mais parece um sacrifício para as articulações e os tendões humanos. Para os pintores treinados na tradição oriental, porém, esse é um caminho natural e espontâneo, que resulta numa das mais belas formas de arte do arquipélago.

A palavra sumiê significa “pintura a tinta” em português, e consiste numa técnica de pintura em preto-e-branco originada em mosteiros budistas da China durante a dinastia Sung (960-1274). Levada pelos monges zen ao Japão a partir do século XIV, o sumiê tinha essencialmente temáticas religiosas que representavam elementos budistas, como o círculo, que indica o vazio interior, ou da natureza, como as rochas e a água.

Para o artista, o mais importante é retratar a essência do elemento a ser pintado, e não a mera reprodução de sua aparência exterior. Adotando esses princípios, o sumiê exerce uma dicotomia interessante. Preto-e-branco, concreto e abstrato, água e terra, controle e espontaneidade são manifestações presentes nessa arte, que, a partir do século XV, passou a retratar também pássaros, flores e paisagens. Alguns dos artistas mais importantes do sumiê são datados desse período, destacando-se Sesshu, o primeiro a criar uma linguagem peculiarmente japonesa para o estilo.

Abaixo, as obras de Eitoku Kano, de Sesson Shoukei, de Soukei Oguri, do samurai Niten Miyamoto e de Shohaku Soga, as quais refletem uma arte inspirada no despojamento do zen-budismo e nos elementos da natureza - clique nas imagens abaixo para ampliá-las:

0302_sumie_obras_01_150.jpg 0302_sumie_obras_02_150.jpg 0302_sumie_obras_03_150.jpg
0302_sumie_obras_04_150.jpg 0302_sumie_obras_05_150.jpg

Continuação - páginas: 1 2 3

Voltar ao topo da página
Tradição
Godzilla invade o parque
Shodo - Galo (Tori)
Made in JapanCopyright Editora JBC. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Editora JBC.
Editora JBC  | Mangás JBC  | Livros JBC  | Henshin!  | WCS - Brasil  | Restaurantes Japoneses  | Hashitag